Blog

Fique atento aos sinais de câncer em cães e gatos

Fique atento aos sinais de câncer em cães e gatos

Devido a maior sobrevida dos animais e a uma maior possibilidade diagnóstica por parte da medicina veterinária, tornou-se cada vez mais frequente o atendimento de animais com câncer. Infelizmente, a maioria dos cães e gatos atendidos chega aos consultórios e clínicas veterinárias em estágio avançado da doença e pouco pode ser feito, seja para curá-los ou para melhorarmos sua qualidade de vida.

Isso porque o dono muitas vezes demora para perceber a presença de alguma formação ou, ainda, porque são formações que acometem órgãos internos e extremamente difíceis de serem identificadas por ele. Em alguns casos, o que se percebe é apenas o animal mais prostrado e com pouco ou nenhum apetite.

Caso tenha notado algum nódulo na pele, aumento de volume abdominal ou qualquer outra alteração que chame sua atenção, consulte um médico veterinário. Existem exames que podem ser realizados sem a necessidade de anestesia geral e são pouco invasivos, como a citologia aspirativa que, na maioria das vezes, permite saber se o tumor é maligno ou benigno.

Se você tem um cão com mais de 6 anos ou um gato com mais de 10 anos, vale a pena fazer um check-up anual (exames de sangue, ultrassonografia abdominal e radiografia de tórax) para evitar surpresas desagradáveis e poder ajudá-lo o quanto antes.

Atenção

cancer3É importante ressaltar que os tumores malignos nos gatos são, em sua maioria, mais agressivos que nos cães e, portanto, o diagnóstico precoce é extremamente importante.

Tipos mais comuns de câncer

Existem diferentes tipos de câncer, com diferentes graus de agressividade, diferentes capacidades metastáticas (capacidade de se espalhar) e, portanto, com diferentes tratamentos. A quimioterapia está sendo amplamente utilizada na medicina veterinária, associada, na maioria das vezes, à cirurgia para remoção do tumor. Diferente dos humanos, apenas 5% dos animais passam mal com a quimioterapia e, eventualmente, precisam ter o tratamento suspenso. Os demais chegam para a próxima sessão de quimioterapia felizes e bem dispostos.

Principais tumores malignos nos cães e gatos:

O câncer de mama apresenta alta incidência nas cadelas acima de 6 anos, independente da raça. A castração precoce (antes do primeiro cio ou entre o primeiro e o segundo cio), tanto em cadelas quanto em gatas, reduz a chance de desenvolvimento do câncer de mama em até 99%. Como a maioria dos tumores de mama benignos tem grandes chances de se tornarem malignos, o ideal é a remoção cirúrgica das formações mamárias. Vale salientar que nas gatas cerca de 95% dos tumores de mama são malignos, enquanto que, nas cadelas, essa porcentagem cai para 50%.

Outro tumor preocupante é o TVT (tumor venéreo transmissível) ou Tumor de Sticker, presente em cães de hábitos promíscuos, ou seja, em cães de rua. Não se esqueça de que os cães são capazes de copular pelas grades dos portões, portanto, não é incomum vermos esse tipo de tumor em cadelas que não tem acesso à rua, mas passam a maior parte do tempo na garagem.

O TVT acomete geralmente os órgãos genitais, mas pode ocorrer também no focinho e na boca, por causa do hábito dos cães de cheirar e lamber a vulva ou o pênis de outros cães ou seus próprios. A boa notícia é que a chance de cura é alta apenas com a quimioterapia. Nos casos em que o tumor está em um estágio muito avançado, pode ser necessária a realização de cirurgia associada à quimioterapia.

Cães de grande porte

cancer2

 

Os cães de grande porte, como os das raças Rottweiler, Labrador, Golden Retriever e Doberman, têm maior tendência a apresentarem osteossarcoma, um tumor ósseo maligno. Como os sintomas iniciais são a claudicação em alguma pata ("manqueira") e inchaço desta, normalmente o dono acredita que o animal tenha se machucado em algum lugar e demora a procurar um médico veterinário.

Por se tratar de um tumor agressivo e que pouco responde à quimioterapia, a remoção cirúrgica é o principal tratamento e deve ser realizada o quanto antes para evitar que se espalhe e para dar conforto ao animal, pois causa muita dor.

Caso seu animal apresente qualquer alteração, não dê medicações por conta própria e procure o médico veterinário de sua confiança o quanto antes. O simples fato de estar apático ou de não querer se alimentar pode indicar que ele está doente e precisa de ajuda.

Lembre-se que, quanto antes o tumor for detectado, menos agressivo será o tratamento, maior será a chance de sobrevivência e melhor será a qualidade de vida do seu animal.

 

 

Oswaldo Cruz - Centro Veterinário
(12) 3922-3051
Rua República do Líbano, 520 Jd. Oswaldo Cruz - São José dos Campos - SP

Leia Mais...

Mais Lidos

Contato

(12) 3922-3051

Rua República do Líbano, 520
Jd. Oswaldo Cruz -  São José dos Campos - SP
contato@oswaldocruzveterinaria.com.br

Neste momento a clínica está .

Equipe Médica

Bruno Schiefer
  Médico-veterinário graduado em 2010 pela Faculdade de Medicina Veterinária e...
Marina Nassif Arena
Médica-veterinária graduada em 2009 pela Faculdade de Medicina Veterinária e...
Poliana Claus
Medicina-veterinária graduada em 2006 pela Pontifícia Universidade Católica de Minas...
Mariana Tebaldi
Médica-veterinária graduada em 2011 pela Faculdade de Medicina Veterinária da...

Contato

(12) 3922-3051

Rua República do Líbano, 520
Jardim Oswaldo Cruz
São José dos Campos - SP
Próximo ao Center Vale Shopping
contato@oswaldocruzveterinaria.com.br

Localização